Mostrar Mensagens

Esta secção permite-lhe ver todas as mensagens colocadas por este membro. De realçar que apenas pode ver as mensagens colocadas em zonas em que você tem acesso.


Mensagens - Pulga

Páginas: [1]
1
Ana,
Sou igualmente Professor (de EF) e tenho 2 projectos dirigidos a alunos sinalizados com NEE, uma Oficina de Culinária e um Clube de Yôga.
Partindo desta experiência tenho "na manga" propôr um Clube de MTC mas ainda ao nível da escola, em que eu próprio, depois de concluido o curso, dirigiria.
Quanto a parcerias, se for encontrando alguma documentação, vou contactando contigo, se souber como, esperando reciprocidade claro está.
Creio que seria interessante estudar cobertura legislativa a este nível, qq coisa que englobasse protocolo entre Ministério da Saúde e da Educação...
Sou aluno do 4º ano de Coimbra.
Sérgio

2
Medicina Tradicional Chinesa / Acupuntura pós-parto
« em: Março 23, 2009, 18:39:49 pm »
Olá a todos,
Alguém tem experiência ou "passou" por algum artigo ou estudo relativo à recuperação pós-parto?
Já reuni alguma informação, embora mais relacionada com analgesia no parto, que não é bem o mesmo.
A ideia é no, imediato, encontrar forma de aliviar as dores da paciente, situadas ao longo de toda a zona dos pontos.
Abraço
Sérgio

3
Medicinas Alternativas / Criação de unidade clínica
« em: Março 06, 2009, 15:07:02 pm »
Olá colegas,
Fui recentemente sondado por um potencial investidor que deseja inteirar-se da viabilidade económica da criação de uma unidade clínica exclusivamente dedicada à MTC.
Como não exerço ainda nem nunca trabalhei numa clínica há aspectos que não soube esclarecer-lhe.
Algum de vós me sabe informar onde posso buscar informação relativa a: a) média de gastos mensais e/ou itens respectivos (ex: contrato com empresa de recolha de agulhas, etc.); b) percentagem (média) que cabe à unidade e aos seus contratados (75, variável%?); c) outros aspectos de carácter financeiro previsíveis.
Se desejarem indicar-me algum sítio na net ou se pretenderem contactar-me pessoalmente: pulga71@sapo.pt.
Abraço
Sérgio

4
Medicina Tradicional Chinesa / Re: Caso Clínico: CIÁTICA
« em: Março 03, 2009, 23:53:28 pm »
Boas,
Agradeço desde já as intervenções.
Pois... torna-se difícil descrever pormenorizadamente todas as informações que o paciente fornece. De qualquer modo as vossas dicas são preciosas, por vezes não vemos o que está mesmo à frente por estarmos demasiado perto 8)
Esclarecendo algumas questões:
a dor é do tipo moinha e aparece na perna após cerca de 300 metros de marcha ou alguns minutos sentado sobre a nádega; melhora nitidamente com o calor, piora com frio/humidade, mais com frio; quanto ao toque a dor agrava-se;
A dor que surge na lombar deriva da posição deitado na marquesa durante 30 min, imóvel;
Nuno, pensei que o TDP fosse universal em MTC! É uma lâmpada de biospectro semelhante a um infra-vermelho, largamente utilizada e divulgada por todo o ocidente, encontras facilmente na net. Quando sai do tratamento após o calor o paciente vai visivelmente aliviado.
A psoríase está mais visível na zona sagrada mas ele refere que por vezes aparece nas pernas, braços...
A obstipação apareceu há cerca de 10 anos e logo de seguida as hemorroidas, que ele próprio associa à ostipação.
Abraço
Sérgio
 

5
Medicina Tradicional Chinesa / Caso Clínico bicudo
« em: Março 03, 2009, 15:32:09 pm »
Olá colegas,
este é um caso em que importa perceber por onde começar já que os problemas são inúmeros, sendo certo que há um imenso vazio atigindo vários orgãos...
Paciente Mulher 80 Anos, reformada, mal sai de casa, apenas para o médico.
Queixava-se de dorsalgia constante que foi francamente melhorada e controlada.
A queixa principal prende-se com as dores pelo corpo e com o líquido acumulado nas pernas (abaixo dos joelhos, pés incluidos), que  começou a sair pela pele o que a levou ao médico estando medicada para o efeito.
O restante quadro:

1. Tendência para hipertensão (controlada)
2. Tendência para diabetes (controlada)
3. Zona lombar e pernas pesadas
4. Angustia, ansiedade
5. Palpitações
6. Pulso muito fraco (coração muito fraco, com líquido e com problemas nas válvulas, segundo médico)
7. Alguma azia e vómitos (toma 8 tipos de medicamentos diariamente!)
8. A acumulação de líquido faz com que as pernas pareçam 2 troncos de madeira, duros, ao retirar o 6Rt ou 36E por ex. saem invariavelmente imensas gotas de líquido transparente.
9. Dores constantes viajando pela na zona dorsal, lombar, ombro, etc

Analisei a sebenta de Fito, mas ainda não tomei decisão. Alguma sugestão? Alguém arrisca diagnóstico?
Abraço
Sérgio



6
Medicina Tradicional Chinesa / Caso Clínico: CIÁTICA
« em: Março 02, 2009, 13:27:57 pm »
Olá colegas,
peço que me ajudem a resolver um caso que me parece uma ciatalgia que não mostra sinais de recuo.
A médica do paciente disse-lhe que não era ciática nem havia hérnia discal! ???
Recentemente obtive bastante sucesso com uma ciática em tudo semelhante a este caso. A diferença é que este paciente dorme bem; em ambos os casos a dor aparece após andarem algum tempo.
Passo a descrever o quadro clínico e o tratamento que lhe apliquei.
Homem, 70 anos, reformado (executa algum trabalho voluntário administrativo)
1. Dor na zona do 30VB reaparecendo entre o 35VB e o 39VB
2. psoríase, obstipação e hemorróidas
3. falta de memória
4. forte dor lombar ao levantar da cama e também da marquesa, após tratamento

Tratamento: 23V; 25V; 28V; 40V; 30VB; 31VB; 34VB; 39VB; 3Rn (alternância de pontos)
TDP em 23V/25V e 30VB seguido de ventosas nestes pontos (técnica aplicada no outro caso, segundo um estudo que encontrei na net).
Abraço
Sérgio

7
viva,
começo por concordar com o Nuno em relação à reduzida componente prática do curso fs da APA-DA. Aliás, essa questão foi debatida algumas vezes internamente entre alunos e docentes, havendo essa consciência, tendo-se tecido considerações várias que não interessa repercutir, mas que no contexto curricular têm sentido, mas é um facto, há uma lacuna a esse nível, de acordo. Concordo também que a frequência ao fs não é o formato ideal para um curso superior... e daí ... estou a lembrar-me do ensino à distância ao nível superior. Estou a recordar-me da Universidade Aberta. Estou até a lembrar-me que nós, na APA-DA, temos acesso a aulas de e-learning... Ouvi recentemente um coordenador de um curso de mestrado congratular-se com o resultados de um formato de menos aulas presenciais que resultou num inequívoco incremento na autonomia dos mestrandos!
 
"Os actuais alunos da APA-DA é que poderá ser um problema. Mais uma vez admito que não encontrei nenhum solução satisfatória." (...) "Não é desejo da comissão prejudicar os diferentes profissionais ou alunos."

Muito bem Nuno, se não é esse o desejo da comissão, decerto alcançarão uma solução em que os actuais alunos poderão demonstrar a sua competência seja através de exame de ingresso, estágio profisional... o que lhe queiram chamar desde que reúna o acordo entre os órgãos de gestão das várias escolas.

"como criar uma regulamentação e estabelecer uma profissão credível, responsabilizar-nos em frente aos doentes e população protuguesa e tentar satisfazer a maioria dos praticantes?"

Não é nenhum bico-de-obra, havendo boa vontade. Desde sempre houve necessidade de reestruturar instituições e cursos e a regra é, como disse a Diana acerca do mundo académico, integrar QUEM ESTÁ e aplicar as novas regras a QUEM ENTRA.
Não vos passará pela cabeça dirigirem-se aos "profissionais" a quem o ESTADO permitiu apostar numa carreira sem nunca exigir ou fiscalizar, e cobrando impostos, e dizer:"meus amigos arrumem o material e vão para o desemprego que isto agora foi regulamentado!"

Mais, este seria o pior sinal que se poderia passar à população, falando de CREDIBILIDADE. Seria o mesmo que dizer aos pacientes: "os senhores têm vindo a ser enganados por pretensos acupunctores, sem formação adequada, mas agora corremos com eles e está tudo bem, já podem confiar na classe que supostamente vos enganou!" Esta será a ideia de credibilidade de alguém?

As pessoas não sabem fazer a distinção nem têm obrigação disso. A obrigação é nossa. O que aconteceria é que a opinião pública reuniria todos no mesmo saco: os com muita, os com pouca e os sem nenhuma formação, arruinando de uma assentada com a CREDIBILIDADE desta classe profissional, como tem acontecido com outras neste país... e logo numa altura em que a MTC goza de cada vez mais popularidade junto da população! Vá lá Nuno, o seu a seu dono, admita-se que o fenómeno se deve um pouco a quem promoveu "a aplicação de agulhas num programa televisivo da “chalaça” em que alguém é picado como exibição do tipo Vilar de Perdizes."

Aguarda-se pois pela proposta mencionada pelo Nuno, assim como pelas datas das sessões de esclarecimento. Aguarda-se também um sinal de vontade da parte da comissão em resolver o problema no estrito seio da comunidade de MTC.
O pior que poderia acontecer seria a polémica passar para o domínio público, levando a opinião pública a fazer o seu juízo com base nas parangonas de jornais, que é assim as coisas se passam efectivamente. Eu próprio já comecei a ser abordado neste sentido por colegas que sabem que estou ligado à MTC.

Esperemos portanto que as (ridículas) lutas por monopólios e sede de poder não se sobreponham ao interesse da MTC. (ainda) há mercado para todos, senhores.
abraço
Pulga

8
Olá Nuno,
Porque me pareces ser detentor de alguma sensatez, que urge neste processo, achei por bem “perder” a tarde que tinha guardado para estudar para seguir desde o início toda a discussão da regulamentação.
Concordo contigo, não deves responder a qq tipo de ataque pessoal e devo até registar o apreço por te dispores a discutir uma questão a que não és obrigado, até porque, em última análise estás em franca vantagem (a escola a que pertences), no ponto em as coisas estão. O que nos deve preocupar a todos é salvaguardar e defender a posição de todos os que estejam em condições de “caber” na regulamentação que aí vem. Ora eu como aluno de fs do curso da APA-DA a frequentar o 3º ano estou francamente preocupado com tudo isto.
Creio que é essencial tomar em linha de conta o CURRÍCULO por oposição ao nº de horas de frequência, presenciais. Depois é necessário perceber que este desenho curricular leccionado ao fs é o único capaz de proporcionar a profissionais de outras áreas, a trabalhar a tempo inteiro, longe das “metrópoles”, uma formação adequada em mtc. Será adequada? Já tiveste oportunidade de VER as sebentas? E o desenho curricular? E o perfil dos alunos? Posso afirmar-te que a imensa e esmagadora maioria dos alunos é já detentora de, pelo menos uma licenciatura em outras áreas profissionais, para já não falar de mestrados e doutoramentos. Encontras por “aqui” enfermeiros, professores, gestores, fisioterapeutas, técnicos superiores etc. Ou seja, pessoas que não estão na disposição de investir muito tempo e muito dinheiro para ficarem de fora de uma regulamentação que passou lamentavelmente a ser uma espécie de guerra politica encapuçada.
Todos já percebemos que não há inocentes e nós que tb não somos “inocentes” percebemos que há, obviamente, interesses provenientes de ambos os lados, eventualmente até com alguma legitimidade pq se trata de pessoas que levam anos de investimento pessoal nesta área. Quem trabalha tem o direito de ter a expectativa de ver o seu investimento recompensado. Assim é tb connosco.
Fiquei preocupado com a tua última intervenção. O que entendes por “tirar um curso conforme”? é que a julgar pela expectativa que demonstraste perante o curso de fs da APA-DA, este não é “conforme”. Isto apesar de os critérios de análise se basearem apenas nas horas presenciais, em detrimento do currículo. A título de exemplo posso dizer-te que sou licenciado e ainda com grau de mestrado e que nunca encontrei no meu percurso académico tamanho desafio nem tão difícil nem tão extenso em conteúdos, como neste “curso de fs da APA-DA”, com todas a s críticas e dúvidas de que possa ser alvo. Como te parece que reagirão todos estes profissionais, com provas dadas no mundo académico/intelectual, se lhes disserem que foi em vão, que terão de começar de novo pq este formato não cabe na regulamentação da discórdia? Não te parece que se toda esta polémica passa para o domínio público perdemos todos?
Não te parece sensato aplicar todas as regras a quem vier a ingressar neste ou em qq outro curso, numa fase pós-regulamentação, e dar a oportunidade de deixar concluir quem está em formação, adequando o ingresso na profissão por forma a que todos possam demonstrar a sua competência? Sugiro uma vez mais que analisem O QUE TEM DE SABER UM ALUNO DA APA-DA no final dos 5 anos para ser detentor do diploma de curso.
Abraço
Pulga

9
Caros colegas,
é com apreço que registo as vossas considerações e sugestões. Houve entretanto resultados que partilho agora. Comecei por uma escolha de pontos que se pretendia o alívio da dorsalgia e a tonificação dos rins, conforme descrevi. Fui fazendo o hui dos ossos, também o dos músculos e articulações, experimentei os Hua Tuo Jia Ji... Depois de conversar com alguém mais experiente explicaram-me que nesta idade dificilmente se consegue ir buscar energia ao Rim pq ela já se encontra em grande vazio. É aos alimentos que o organismo vai buscar a energia, logo é preciso tonificar o aquecedor médio. Então o alívio surgiu finalmente quando: apliquei uma electro-estimulação muito simples no local da dor; a isto juntei 36E + 6Rt; 11V; 3Rn. Actualmente não há dorsalgia! A "desorientação de ideias" como me descreveu e uma certa ansiedade ataquei posteriormente com: 20VG + 4 deuses; 7C + 6MC; 36E + 6Rt; 3Rn; 3Rt e 3F. Também acalmou e dorme agora melhor. Agora vou tratar de atacar as "pernas pesadas" (parece-me humidade) se houver sugestões de raciocínio... força!
abraço
Pulga

10
Agradeço a sugestão.
para esclarecer um pouco das considerações que fizeste, há episódios de obstipação que não se repetem há algum tempo. o exame, não foi limpeza, detectou o rompimento de uma porção do intestino que lhe provocou hemorragia. mas o que mais a incomoda neste momento é de facto a dorsalgia porque são dores lancinantes diárias, pela manhã, quando os músculos estão frios. também é de notar que o shen parece estar a perder-se, ela própria tem consciência disso.
depois de 5 sessões, 3x por semana, quase só a atacar a dorsalgia, não há nenhuma melhoria...
ainda não piquei o 9Rt, piquei o 10, vou experimentar. obrigado

11
Olá a todos,
venho por este meio expôr um caso que é definitivamente muita areia p minha camioneta!
mulher, 77 anos, hipertensa, diabética (1-2 comprimidos por dia)"apanhada" por uma dor de costas (zona dorsal, não tanto lombar)em ambos os lados paravertebrais. Estas dores têm uma história: apareciam de 6 em 6 meses, depois de 3 em 3, depois mensais, depois semanais... De cada vez que apareciam a senhora ia ao médico onde invariavelmente lhe administravam uma injecção! Foi até não fazer mais efeito!
Entretanto, após uma intervenção de limpeza ao intestino que estava congestionado, pelo ânus, tornaram-se diárias. provocam crises de choro tal é a intensidade, já duram há mais de 2 meses. comecei a fazer-lhe acupunctura, vai com 3 sessões, numa semana, sem melhoras. A questão é saber estabelecer prioridades, atacar só a dor de costas ou também a diabetes em simultâneo? e a hipertensão? deixo aqui algumas hipóteses que estabeleci e outras que me foram sugeridas por uma colega recém diplomada, conforme se possa tratar de vazio de Rn, ou de Rt, ou disfunção entre Rt e F... aguardo por comentários.
H1: 11V, 23V, 30VB, 40V, 3Rn, 60V, ashi dolorosos
H2: 17V, 20V, 23V, 40V, 3Rn, 60V, 10Rt, 4VC, ashi dolorosos
H3: 20VG, 11V, 23V, 25VB, 7Rn, 34VB, 60V, ashi dolorosos, 4VC moxa
Fito: F3012 ou F109? ou outra?


Páginas: [1]